Um girassol, no Souto, em Soajo.

Os girassóis foram companheiros do Ventor durante uma semana.

 

 
Também há girassóis em Soajo!
 
Todos os dias da semana, eu e os girassóis do Souto, em Soajo, falávamos sobre as outras flores. Eles diziam-me que todas são lindas mas elas eram as maiores.
Nós somos a alegria dos insectos, Ventor! Eles rebolam-se, cambalhoteiam-se e vivem em festa, sempre connosco.
Quando nos olhas, Ventor, a tua visão divide-se entre nós e o monte Gião, por onde caminharam milhares de anos de história de homens e pedras, de animais e flores, sempre sob a hégide do nosso amigo Apolo.
**********************************



Estou sempre bem entre as flores, onde quer que nos encontremos. Mas, sempre, sob os auspícios do meu amigo Apolo

tags:
publicado por Ventor às 11:22